Dicas de Viagem

POR FAVOR LEIA COM ATENÇÃO !!!

1º PASSO: O que levar e como ir?

  • Levar os documentos (na bagagem de mão): Passaporte, extrato bancário, seguro saúde, declaração do curso de inglês, TODOS OS DOCUMENTOS QUE VOCÊ ENVIOU PARA O CONSULADO; A carta de matrícula é eletrônica, portanto não precisa levá-la;
  • Levar o contrato de prestação de serviços da London Connexion;
  • Dinheiro: leve no total cerca de £ 1000 (mil libras), metade em espécie e a outra metade em  cartão de crédito, VTM (Visa Travel Money Card) ou até mesmo em Traveller cheques. Deixe o dinheiro bem guardado, mas em fácil acesso;
  • Não levar material cortante na bagagem de mão, líquidos ou géis;
  • A bagagem de mão, normalmente, pode ter até 10 quilos, sendo somente uma mala; (Favor verificar as regras de cada companhia aérea);
  • Você poderá levar 2 malas, contendo até 32 quilos cada; (Favor verificar as regras de cada companhia aérea);
  • Quando for decidir se levará muita roupa, lembre-se: você terá que trazer tudo de volta e com certeza comprará muitas coisas durante sua permanência e o seu limite de bagagem será o mesmo;
  • Use roupas leves e confortáveis na viagem;
  • Não esqueça de levar (na viagem) um casaco na época do inverno.

 

2º PASSO: Conexão de vôos

checkin
  • Quando chegar ao destino da conexão, pegue a bagagem de mão no avião;
  • Ao descer do avião, siga diretamente para o portão de embarque;
  • Olhe no cartão de embarque o número do portão de embarque;
  • Confirme o horário de embarque e o horário local nos monitores no aeroporto;
  • Não pare em lojas de “Duty Free”, antes de encontrar o portão de embarque;
  • Após encontrar o portão de embarque, se for a alguma loja, fique atento ao horário de embarque;
  • No avião, a caminho de Londres, a comissária de bordo irá lhe dar uma ficha que você irá preencher os seus dados básicos, nome completo, data de nascimento, etc.;
  • O endereço de Londres que você irá preencher deverá ser o mesmo que está no recibo da London Connexion.

 

3º PASSO: Desembarque em Londres

  • Saia do avião com a bagagem de mão;
  • Siga a placa “ARRIVAL”;
  • Quando encontrar um saguão com guichês, siga em frente;
  • Pegue todos os documentos;
  • Apresente todos os documentos ao Oficial da Imigração quando solicitados. Espere que ele peça os documentos;
  • Se ele fizer alguma pergunta fale sempre a verdade e forneça as informações dadas no seu processo de solicitação do visto aqui no Brasil;
  • Se perguntarem o que você foi fazer em Londres, diga estudar;
  • É bem possível que o Oficial peça para ver os seus documentos que foram enviados ao Consulado. Portanto, leve tudo;
  • Não se recuse a abrir a bagagem para o Oficial de Imigração;
  • Saindo da Imigração, desça as escadas rolantes e procure a esteira para pegar sua bagagem;
  • Terá um monitor em cima da esteira que indicará onde suas malas estarão. Procure pelo número do seu voo;
  • Procure a saída “EXIT” e saia pelo corredor verde “NOTHING TO DECLARE”.

 

4º PASSO: Agente da London Connexion

  • Terá uma pessoa da L.C. no aeroporto, te esperando no local combinado;
  • Ele estará segurando uma placa com o nome e o logo da L.C;
  • Após a saída da imigração, o agente irá te levar até o local onde você ficará hospedado;

 

5º PASSO: Acomodação

  • Favor verificar no seu contrato, o tipo de acomodação contratada, o período pago, pois cada uma possui sua regra em relação a depósito, roupa de cama, etc.
  • É importante lembrar que as residências estudantis não fornecem: roupas de cama, toalhas de banho, comida e produtos de higiene pessoal. Já os Hostels e as casas de família oferecem roupas de cama, faxineira, café da manhã e jantar (quando contratados).

 

6º PASSO: Escola

  • No dia marcado para o início de sua aula, você irá fazer uma prova para saber em qual nível de inglês você está. Nesse dia você não terá aula, somente no dia seguinte;
  • Nesse dia você deverá solicitar o formulário para fazer a carteirinha de estudante para obter desconto no transporte público (oyster) e também solicitar uma carta de indicação para abertura de conta em banco (veja as informações no 8º passo);
  • A escola possui Internet grátis;
  • Em algumas escolas, você deverá comprar o material didático, de acordo com o nível avaliado. Os livros custam aproximadamente 20 (vinte) libras;
  • O horário em que você foi matriculado poderá ser alterado de acordo com as suas necessidades e de acordo com os procedimentos de cada escola. Caso o valor do curso para o qual você queira mudar seja maior do que o valor pago, você deverá pagar a diferença diretamente para a escola;
  • Qualquer dúvida sobre o curso, favor procurar a secretaria da escola.

 

7º PASSO: Emprego

  • Para quem tem autorização para trabalhar legalmente (cursos de graduação, por exemplo) a London Connexion irá enviar um e-mail com um modelo de currículo, já em inglês
  • Não prometemos ou arrumamos empregos a ninguém.

 

8º PASSO: Abrir conta em Banco – Como funciona?

Hoje em dia não  é tão fácil abrir uma conta nos bancos em Londres. Normalmente as escolas possuem convênios com os bancos para facilitar a abertura da conta. Mas, em muitos casos, estes convênios são válidos apenas para cursos de 1(um) ano letivo.

Você  deve se informar na secretaria da escola sobre esta facilidade; Caso não consiga, você deve ir às agências bancárias do HSBC, Barclays, Lloyds, etc levar o seu passaporte e a carta de matricula da escola para tentar abrir a conta.

ARRUME SUA MALA

mala

  • Coloque as meias dentro dos sapatos para economizar espaço. Cada par de sapatos deve ser colocado em um saco de flanela ou de plástico;
  • A segunda camada deve ser de calças e saias, o menos dobradas possível. Nos cantos e pequenos buracos, coloque roupas e acessórios miúdos, como peças íntimas e cintos. As roupas devem formar camadas uniformes para deixar as superfícies retas, preparadas para receber o que não pode amassar;
  • Por último, coloque as camisas e os vestidos. As camisas devem ficar dobradas. Coloque-as de forma que uma gola não fique em cima da outra. Gravatas devem ser dobradas apenas uma vez e colocadas na diagonal dentro da mala;
  • Quanto ao tipo de roupa, dê preferência às calças, casacos, bermudas e saias que combinem entre si. Use cores sóbrias para as peças básicas, deixando as cores vivas para os acessórios como gravatas, camisetas, lenços, que ocupam pouco espaço na mala e ajudam a mudar a cara da roupa. Aprenda isso: quanto mais você viajar, menor será a sua mala.
  • Coloque os xampus e cremes dentro de sacos plásticos, bem vedados, para não vazarem e levem SEMPRE na bagagem que será despachada.

 

 

LEVE COM VOCÊ

roupas

  • Roupas em tons de preto, cinza, marrom, cáqui e branco, tons fáceis de combinar;
  • Peças leves e coloridas para renovar o visual, como coletes, camisetas, lenços, cintos e gravatas;
  • Xampus, cremes e perfumes em frascos pequenos;
  • Um par de sapatos confortável ou tênis para caminhadas;
  • Leve uma calça preta, sapato preto e camisa social branca e preta de manga comprida e curta, caso consiga um emprego como garçom/garçonete.

 

DEIXE EM CASA

roupas

  • Segundo casaco. Por mais frio que esteja você só conseguirá usar um de cada vez;
  • O terceiro par de sapatos. Um par esportivo e um social, em cores básicas, são suficientes;
  • Roupas extravagantes. Esqueça as que só combinem com elas mesmas;
  • Livros e guias muito pesados. Leve só o que for precisar.

 

INDISPENSÁVEIS!

Outras dicas que podemos lhe dar:

 

Leve um guarda chuva ou compre um assim que chegar, em Londres você deverá ter dois melhores amigos: o guarda chuva e um mapa da cidade (ou pelo menos um mapa do metrô).
Imprima o mapa de Londres no Link http://www.askmaps.com/005/mm2.php

Leve o que achar necessário de roupas, lembre-se que nenhuma roupa de frio do Brasil é suficiente para o inverno de Londres.

Leve um casaco para a chegada,mas vá sabendo que você terá que comprar um casaco de inverno assim que chegar, os preços são bem razoáveis, você consegue comprar casacos a partir de £ 10.

O verão da Inglaterra é tão quente quanto ao do Brasil, mas de um jeito bem diferente, o clima é bem úmido e muda o tempo todo, um dia está muito quente e no dia seguinte estará frio, por isso sempre tenha um agasalho em mãos!

Você não precisa levar remédios, pois é muito fácil comprar lá, mas se quiser pode. Remédios que precisam de receita deverão ser levados junto com a mesma (ou pelo menos uma cópia); remédios para dor de cabeça, dor de estômago etc. não precisam de receita, mas evite levar grandes quantidades.

Se você usa lentes de contato ou óculos leve do Brasil, pois lá custa muito mais caro.

Se você tiver um celular de chip no Brasil você pode levar e comprar apenas o chip lá, nem sempre funciona, em alguns casos será necessário desbloquear o celular, mas não custa tentar!!!

Sempre leve roupa de cama e banho, chegando lá você provavelmente irá comprar um duvet (tipo um edredon bem grosso), mas pelo menos nas primeiras noites não terá problema.

A voltagem da Inglaterra é de 220 W e o plug da tomada é bem diferente, você pode comprar um plug no aeroporto ou esperar até chegar lá e pagar bem menos em qualquer supermercado. Não leve aparelhos eletrônicos que sejam apenas voltagem 110 W.

REDUZA O DESCONFORTO NO AVIÃO

O interior do avião está longe de ser um ambiente agradável. A pressurização e o sistema de renovação do ar deixam a umidade muito baixa, entre 5 e 10% (a do Saara, na África, é em torno de 13%). Essa situação faz com que as pessoas fiquem com boca, nariz, olhos e garganta ressecados.

Veja abaixo como prevenir os problemas mais comuns:

alergia

ALERGIAS

Quem tem problemas alérgicos (como rinite) sofre ainda mais. Durante o voo, o nariz e a garganta podem coçar incomodar e provocar espirros e tosse. Para combater esses problemas, os viajantes devem beber bastante líquido (principalmente água e sucos) e evitar bebidas alcoólicas que desidratam ainda mais o organismo.

 

DOR NOS OUVIDOS

Variações bruscas de pressão durante a decolagem ou aterrissagem do avião podem provocar dor nos ouvidos. Para prevenir, respire profundamente e segure o ar por dois segundos. Expire cerca de 20% do ar enquanto os lábios vão se fechando.

Devido à variação da pressão atmosférica, principalmente na decolagem e na aterrissagem, é comum o ouvido ficar “entupido” ou ainda apresentar dores leves, já que ocorre uma pressão do ar sobre o tímpano, principalmente nas crianças.

Para prevenir, abra e feche a boca repetidamente durante o pouso e a decolagem e dê  chupeta ou mamadeira aos menores. Bocejar, mascar chiclete ou engolir também ajudam a diminuir a dor.


INCHAÇO NAS PERNAS

Outro problema do avião  é a falta de espaço e o desconforto de permanecer sentado durante horas seguidas. Quem mais sofre são as pernas e os pés que, por ação da gravidade e da falta de movimento, acabam tendo maior acúmulo de líquido.

 

Como resultado, eles ficam inchados e podem provocar dor e dificuldade de locomoção. O problema pode ser ainda mais intenso em pessoas que têm varizes, insuficiência cardíaca ou tendência a apresentar inchaços (edemas) nos pés e pernas.

Um dos recursos disponíveis é o uso de meias elásticas durante o voo. Elas comprimem os pés e pernas e evitam o acúmulo de líquidos.

Além disso, as pessoas devem mexer os pés para baixo e para cima (fazendo movimento de compressão e relaxamento da musculatura) e andar um pouco durante o voo.

Quem já tem problemas de edema ou varizes em pernas e pés deve procurar seu médico antes da viagem para que seja feita a escolha da meia elástica mais adequada. Para quem não tem problema, uma meia elástica de compressão suave pode dar conta do recado.


NÁUSEAS E ENJÔOS

Outro problema comum nos voos são as náuseas e os enjoos provocados pelo deslocamento do avião. O mal-estar pode começar subitamente e a pessoa tem inquietação, suor frio, tontura e vômitos. Quem tem tendência a enjoar deve procurar seu médico para que ele prescreva medicações que podem ser usadas antes do embarque. Algumas delas provocam, como efeito colateral, um pouco de sonolência.

 

Escolha um lugar no avião que fique antes da asa. Não ler, não beber álcool e café, comer pouco, evitar alimentos gordurosos e apimentados e direcionar a ventilação do ar para a face são alguns dos recursos que evitam que a pessoa fique enjoada. Coma bolachas secas (água e sal) e bebidas gasosas (água com gás, refrigerantes) para colocar o estômago em ordem.


ANSIEDADE

A situação de estar voando e a sensação de “confinamento” desencadeiam em algumas pessoas crises de ansiedade. Sintomas como suor frio, medo, taquicardia, falta de ar e desmaios são os mais comuns.

 

Procure se distrair dentro do avião. Viaje com pessoas conhecidas ou converse com seu vizinho de poltrona. Cheque com seu médico a possibilidade de usar medicamentos que combatem a ansiedade antes de entrar no avião.

ACERTE NO CHECK-IN

Apresente-se para o embarque no mínimo duas horas antes para voos internacionais e uma hora antes para voos domésticos.

  • Em dias que precedem feriados e férias chegue com antecedência maior, devido ao intenso movimento percebido desde as estradas que levam aos aeroportos, bem como nas filas de check-in e de controle depassaportes;
  • Ninguém pode fazer o check-in por você. Nas empresas aéreas americanas é obrigatório o processo de “security”, que é uma entrevista com um funcionário da linha aérea, treinado para verificar detalhes sobre a arrumação e o conteúdo das malas, certificando-se sobre quem mais, além do proprietário da bagagem, teria entrado em contato com ela;
  • É preciso apresentar o seu passaporte e a passagem aérea.

 

remedios

REMÉDIO: O QUE VOCÊ DEVE LEVAR?

Em muitos países, mesmo com a receita do seu médico, você pode ter que passar em uma consulta com um médico local para conseguir os remédios.

É melhor você levar os remédios que toma habitualmente do que deixar para comprá-los no exterior. Leve-o em estoque suficiente para a duração da viagem, juntamente com seus dados clínicos (tipo sangüíneo, alergias, etc.) e receitas (de óculos, inclusive).

Na receita deve constar o nome genérico do remédio, já que o nome comercial pode variar de um país para outro. Caso você queira comprar medicações, seu médico precisa fazer uma receita com o nome genérico do produto.

O que PODE levar e o que NÃO PODE levar:

Alimentos e outros produtos de origem animal e vegetal não podem ser traduzidos na bagagem na volta de viagens internacionais, a menos que seja obtida com antecedência uma autorização especial. O principal objetivo da proibição é evitar a disseminação de pragas e doenças no país. Clique nas imagens acima e saiba o que você pode e o que não pode trazer do exterior, de acordo com o Ministério da Agricultura.

  • Itens permitidos:
    • Chocolates e outros produtos processados estão na lista de artigos que os turistas podem trazer de viagens ao exterior sem restrições. Apesar de ter leite na composição, a proporção é muito pequena, representando baixo risco de contaminação
    • O café torrado e moído e outros produtos industrializados podem ingressar livremente no país, de acordo com as normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura
    • Azeites, óleos, frutos em calda e vegetais em conserva têm entrada liberada no país pelo Ministério da Agricultura.
    • Vinhos podem circular livremente, mas o viajante deve observar o limite de12 garrafas de uma mesma marca ou até 18 de fabricantes diferentes. Outras bebidas alcoólicas podem ser trazidas até um limite de 12 litro
    • Arroz, farinhas, erva-mate e outros tipos de chá estão entre os produtos liberados pela vigilância agropecuária brasileira para entrada no país, pois apresentam risco muito baixo de contaminação.

Qualquer dúvida, entre em contato!

A Equipe da London Connexion deseja a você… BOA VIAGEM E BOA SORTE!!!